Fim do 62º congresso internacional de astronomia na África do Sul

Cidade do Cabo, África do  Sul (PANA) – O 62º congresso internacional de astronomia, o primeiro do género em África, terminou nesta sexta-feira na Cidade do Cabo, na África do Sul.

O congresso anual da Federação Internacional de Astronomia (FIA), decorrido sob o lema "Astronascimento de África", atraiu milhares de atores do Espaço provenientes do mundo inteiro.

O evento é considerado como um impulso para a tentativa da África do Sul de acolher o radiotelescópio SKA (Square Kilometre Array).

O Cabo Norte abriga já um dos maiores telescópios do mundo, o SALT (Southern African Large Telescope).

A África do Sul está a construir atualmente um protótipo para SKA que comporta 80 antenas de 13,5 metros de diâmetro, o Karoo  Array Telescope (ou MeerKAT).

O congresso coincide também com a Semana Mundial do Espaço, uma celebração anual da contribuição da ciência e da tecnologia à condição humana que decorreu em 55 países.

O ministro sul-africano do Comércio e Indústria, Rob Davies, que se exprimiu durante esta conferência, disse que a implicação de África na astronomia ajudará a realçar os desafios ligados às telecomunicações, à energia e à insegurança alimentar no continente.

Para ele, não foi por acaso que África acolheu um tal evento, pois o continente aparece como « o novo polo de crescimento » numa economia global que evolui rapidamente.

Ele considerou que a política espacial da África do Sul se baseia numa promoção da paz e que o seu país está a ponto de concluir um acordo com a Índia para a utilização do Espaço "para fins pacifícos”

A Federação Internacional de Astronomia (IAF), que conta 205 membros, espera crescer para 220 membros com a adesão de outros países africanos.

-0- PANA CU/SEG/NFB/JSG/DIM/IZ 07out2011

07 Outubro 2011 22:33:34


xhtml CSS