FIDH preocupada com destino de líder da oposição nas Comores

Paris- França (PANA) -- A Federação Internacional dos Direitos Humanos (FIDH) manifestou a sua preocupação com o destino do líder de oposição comorense Said Larifou, detido a 22 de Setembro em Moroni.
Larifou foi preso na sequência duma manifestação organizada pelo seu partido, o Movimento para o Desenvolvimento da Juventude (Ridja), para protestar contra a subida dos preços dos alimentos.
O líder do Ridja foi libertado condicionalmente a 15 de Outubro e aguarda o julgamento.
Em petições enviadas ao ministro francês dos Negócios Estrangeiros, Dominique de Villepin, e ao Presidente das Ilhas Comores, Azali Assoumani, a FIDH denunciou as restrições legais que obrigam Larifou a comparecer em tribunal diariamente.
A organização soube também que Larifou foi proibido de sair das Ilhas Comores, restringido deste modo a sua actividade profissional como advogado.

01 Novembro 2003 10:11:00


xhtml CSS