Federação angolana de futebol rescinde contrato com Ismael Kurtz

Luanda- Angola (PANA) -- A Federação Angolana de Futebol (FAF) decidiu nesta quinta-feira rescindir o seu contrato com o treinador brasileiro Ismael Kurtz, pelos maus resultados obtidos à frente da selecção nacional da modalidade, substituindo-o pelo angolano Oliveira Gonçalves, técnico da selecção olímpica.
A decisão foi anunciada, em Luanda, pelo vice-presidente da FAF, Arnaldo Calado, quatro dias depois da reunião de emergência da FAF, convocada na sequência da derrota, domingo último, da equipa nacional por 1-3 diante da congénere do Tchad em Ndjamena.
Este resultado suscitou diversas reacções de indignação dos agentes desportivos e da sociedade civil em geral que, considerando-o "humilhante", pediram a demissão do treinador de Ismael Kurtz e da direcção da FAF.
Quarta-feira, depois de uma reunião de uma hora com o elenco da FAF, o ministro angolano da Juventude e Desportos, Marcos Barrica, instou a direcção do órgão reitor do futebol angolano a reorganizar-se interna e tecnicamente.
Marcos Barrica sugeriu à FAF que reflectisse de forma coerente e realista sobre a situação  em que estava mergulhado o futebol nacional, e tomasse "medidas urgentes, claras e inequívocas".
Na ocasião, o governante manifestou-se profundamente preocupado com os maus resultados obtidos pelo desporto-rei na arena internacional os quais, segundo ele, contrastam com os objectivos preconizados pelo seu ministério.
A derrota de 1-3 da selecção nacional de futebol domingo último, em Ndjamena, compromete as aspirações de se qualificar para um dos grupos de acesso aos campeonatos africano das nações (CAN), a ter lugar no Egipto, e mundial, na Alemanha, em 2006.
Ao serviço do futebol angolano há dois anos, Ismael Kurtz apenas conseguiu uma vitória frente a Namíbia por 3-1, numa partida de carácter amistoso.

17 Outubro 2003 12:59:00


xhtml CSS