FMI elogia desempenho económico de Cabo Verde

Praia- Cabo Verde (PANA) -- O Conselho Executivo do Fundo Monetário Internacional (FMI) sublinhou que Cabo Verde tem tido um rendimento económico "impressionante" nos últimos três anos, indica um comunicado da instituição publicado segunda-feira à noite.
O comunicado do FMI precisa que o vice-director administrativo e presidente interino da instituição, Takatoshi Kato, saudou "a impressionante performance económica de Cabo Verde nos últimos anos que reflecte uma administração macroeconómica prudente e reformas económicas".
Adiantou que as "boas" políticas económicas seguidas por Cabo Verde serviram para "catalizar os investimentos e as reformas económicas, especialmente no sector do turismo, quebrando a dependência em ajuda e remessas e levando a um crescimento robusto e inflação moderada".
"Este sucesso deve-se em grande medida às reduções nos gastos, à melhoria na administração financeira pública e aos rendimentos fiscais robustos que reflectem melhorias na administração fiscal", precisa o comunicado.
O FMI defende que um "maior fortalecimento do sistema financeiro será importante para garantir a estabilidade e fortalecer as perspectivas de crescimento de Cabo Verde".
Entretanto, declarou que a base de exportações de Cabo Verde permanece pequena e o actual "boom" no sector do turismo deve ser usado como "uma janela de oportunidade para facilitar o desenvolvimento do sector privado e aumentar a diversificação económica".
"Diversificar a economia continua a ser um objectivo estratégico importante para aumentar a sua resistência a choques," sustentou o FMI.
A instituição financeira reconhece também que "a continuação de uma política fiscal prudente será crítica para salvaguardar o câmbio e fortalecer a resistência a choques".
No entanto, sublinha que Cabo Verde cumpriu com os objectivos da dívida interna, acordados no âmbito de um programa com o FMI, com dois anos de antecipação.
Esta análise da economia cabo-verdiana foi feita ao abrigo do Instrumento de Apoio Político (Policy Support Instrument - PSI), um programa designado pelo FMI para países de baixo rendimento e países insulares que podem não necessitar ou querer ajuda financeira, mas continuam a procurar "conselho, monitorização e apoio às suas políticas".
No caso de Cabo Verde, o PSI tem como objectivo "fortalecer a sustentabilidade do crescimento e do desenvolvimento através da manutenção dum ambiente macroeconómico estável e do avanço de reformas estruturais".

01 Julho 2008 10:59:00




xhtml CSS