FARDC acusadas de criar clima de insegurança em médias congoleses

Kinshasa- RD Congo (PANA) -- O Observatário dos Médias Congoleses (OMEC) acusa as Forças Armadas da República Democrática do Congo (FARDC) de criar a insegurança que afecta, estes dias, os profissionais dos médias que evoluem no país.
De acordo com o Presidente do OMEC, Polydor Muboyayi, sempre que a família de jornalistas está brutalmente afectada pelo assassinato ou tentativa de assassinato dum dos seus membros, o acto é sempre da autoria de elementos fardados.
Associações de jornalistas perspectivam um acampamento sexta-feira próxima em Kinshasa diante do Estado-Maior-General das FARDC em reacção às últimas violências cometidas contra jornalistas.
Serge Maheshe, jornalista de Rádio Okapi em Bukavu (leste da RD Congo) foi baleado mortalmente quarta-feira última, Anne-Marie Kalanga, jornalista na Rádio Televisão Nacional Congolesa (RNTC) foi atingida por uma bala na coixa ao passo que o seu irmão mais novo ficou gravemente ferido a 16 de Junho num ataque à mão armada em Kinshasa.

19 Junho 2007 21:00:00




xhtml CSS