FAO oferece sementes e instrumentos às populações de Darfur

Nairobi- Quénia (PANA) -- A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) ofereceu cerca de 550 toneladas de sementes de milho, sorgo e amendoim e mais de 79 mil utensílios agrícolas ao Sudão para ajudar os fazendeiros do norte de Darfur expostos a conflitos recorrentes.
A organização onusina indica num comunicado publicado segunda-feira que 70 mil famílias rurais vulneráveis poderão cultivar as sementes com a ajuda dos instrumentos concedidos, o que lhes permitirá produzir o suficiente para se alimentar durante quase três meses.
A tensão aumentou em Darfur em torno do controlo das terras aráveis e das zonas de pasto e, após dois anos de conflito, seca e más colheitas, poucos fazendeiros do norte de Darfur têm sementes para o cultivo.
"Trata-se da terceira época agrícola perdida pelos camponeses", deplorou Bashir Abdel Rahman, representante local da FAO no norte de Darfur.
Segundo ele, as sementes foram saqueadas ou perdidas durante a fuga para os campos de deslocados, danificadas ou simplesmente destruídas devido às condições de armazenagem inadequadas.
As colheitas dos dois últimos anos foram deficitárias por causa da deslocação dos agricultores, da insegurança bem como da carência pluviométrica, disse.
Em toda a região de Darfur, acrescentou, mais de 100 mil famílias deverão receber sementes e a ajuda da FAO durante a presente época agrícola.
As Nações Unidas vão igualmente apoiar as comunidades sudanesas graças a programas veterinários orientados em torno de intervenções nos campos, de projectos de alimentação de burros, da avicultura assim como da formação dos agentes deste sector e da restauração dos pastos, acrescentou o comunicado.

25 Julho 2005 22:09:00




xhtml CSS