FAO insta África a erradicar fome até 2025

Nova Iorque, Estados Unidos (PANA) – A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO)  saudou sábado  o compromisso dos líderes africanos com a sua agência de realizar o seu sonho de pôr termo à fome até 2025.

Esta resolução foi tomada sexta-feira na sequência da cimeira da União Africana (UA) realizada de 30 a 31 de janeiro em Addis Abeba, na Etiópia.

Assim sendo, o diretor-geral da FAO, José Graziano da Silva, disse que é pela primeira vez que os líderes africanos se comprometem com tanta envergadura para pôr termo à fome.

A seu ver,  é a prova de que, ao trabalharem em sinergia, os Africanos podem, hoje, alcançar as suas metas.

Apesar dos esforços nunca registados em termos de crescimento, o responsável onusino precisou que é o único continente onde o número de pessoa esfomeadas está em alta desde 1990.

Agora o desafio consiste, a seu ver, em realizar a autosuficiência alimentar ao se ocupar dos múltiplos fatores ligados à fome.

A FAO pediu aos representantes da Comissão da UA para resolver esta questão, que se considera como «  uma mobilização puramente africana ».

Onze países africanos já realizaram o primeiro Objetivo de Desenvolvimento do Milénio (ODM) que consiste em reduzir para metade a população pobre entre 1990 e 2015.

Trata-se dos países como a Argélia, Angola, o Benin, os Camarões, o Djibuti, o Gana, o Malawi, o Níger, a Nigéria,  São Tomé e Príncipe e o Togo.

« Isto mostra de novo que os Africanos estão na boa via . O novo objetivo 2025 mostra uma África com zero porcento de fome  é pelo menos a ambição da UA através do seu secretário-geral, desde 2012”, acrescentou Graziano da Silva.

-0- PANA AA/MA/PBA/TBM/FK/DD  02fev2014

02 Fevereiro 2014 19:12:07


xhtml CSS