FAO deplora consequências alimentares de conflitos civis na África do Norte

Lagos, Nigéria (PANA) – A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) declarou segunda-feira que os conflitos civis, o crescimento rápido da população e a urbanização levantam sérios desafios à segurança alimentar no Médio Oriente e na África do Norte "apesar de alguns progressos realizados em vários países".

Num comunicado divulgado em Roma (Itália), a FAO indica que a Argélia, a Jordânia e o Kuwait alcançaram o primeiro Objetivo de Desenvolvimento do Milénio (ODM) de redução para metade da fome crónica.

Segundo a FAO, cerca de um quarto das pessoas residentes na África do Norte seria obesa, ou seja o duplo da média mundial e quase três vezes a taxa de obesidade nos países em desenvolvimento.

A FAO sublinha que além dos desafios estruturais a mudança climática e as doenças animais emergentes estão também a minar a segurança alimentar no Médio Oriente e na África do Norte.

Além disso, a sua enorme dependência das importações de alimentos com vista a safisfazer as suas necessidades alimentares torna-as « extremamente vulneráveis » aos aumentos e à volatilidade dos preços dos produtos agrícolas no plano mundial.

A FAO declara que esta dependência deverá intensificar-se durante as próximas décadas.

-0- PANA SEG/NA/AAS/FK/TON  24fev2014

24 Fevereiro 2014 15:54:22


xhtml CSS