Ex-diretor-geral da companhia aérea camaronesa condenado a 20 anos de prisão

Yaoundé, Camarões (PANA) - O ex-diretor-geral da transportadora aérea camaronesa, a Cameroon Airlines Company (Camair-Co), Paul Ngamo Hamani, foi condenado esta sexta-feira a 20 anos de prisão pelo Tribunal de grande instância do Litoral e a pagar dois biliões e 300 milhões de francos CFA (um dólar americano equivale a cerca de 500 francos CFA) à empresa, soube a PANA de fonte judicial.

O veredito desta sexta-feira é a conclusão de um longo julgamento que começou pela detenção de Paul Ngamo Hamani em março de 2010 e o início das audiências a 6 de outubro do mesmo ano.

Ele é acusado de ter desviado 118 biliões de francos CFA que representam os montantes recebidos pela locação de aeronaves da Camair-Co do tempo em que ele dirigia a companhia, mas o relatório de peritos apresentado em tribunal a 03 de outubro corrente a pedido da empresa demostrou que este desvio era estimado a um bilião e 800 milhões de francos CFA.

Paul Ngamo Hamani foi nomeado diretor da Camair-Co em fevereiro de 2005 por um decreto do Presidente da República, Paul Biya.

-0- PANA EB/TBM/MAR/IZ 12out2012

12 Outubro 2012 21:33:53




xhtml CSS