Eventual candidatura de Bozizé no centro de atenções em Bangui

Bangui- R.
Centro-Africana (PANA)
-- A questão de uma eventual candidatura do general François Bozizé às próximas eleições presidenciais continuam a fazer a manchete dos jornais centro- africanos desta semana, na sequência de uma entrevista sua concedida a Radio France Internationale (RFI) à margem da recente cimeira da CEN-SAD em Bamako.
Sob o título "François Bozizé zangou-se e acusa Alpha Oumar Konaré de ingerência", o diário Le Citoyen, na sua publicação de 18 de Maio, crê ter encontrado nas declarações do chefe de Estado a resposta para "uma pergunta tabu que, de algum tempo para cá, se murmura no seio da população: será que François Bozizé é o candidato à sucessão do Presidente da transição ?".
Além de desvendar um "segredo de polichinelo", a confirmação da condidatura do general Bozizé, as perguntas de RFI tiveram o mérito, segundo o jornal, de confirmar uma notícia divulgada nas suas colunas há alguns meses alusiva a uma carta do presidente da Comissão da União Africana, Alpha Oumar Konaré, destinada ao general Bozizé, na qual pediu-lhe para que não se apresentasse nas próximas presidenciais.
Tencionando confirmar a irritação do destinatário devido a esta carta, o Le Citoyen publicou, na mesma edição, extractos do encontro mantido pelas duas personalidades durante uma visita do remetente a Bangui a 9 de Março último.
"Sua Exclência senhor Presidente e caro irmão, gostaria de lhe pedir mui respeitosamente para que não se apresente nas próximas eleições no seu país.
É Deus que quiz que lá estivesse hoje para libertar o seu povo de uma situação insustentável.
Mas a sua vez virá", disse substancialmente o ex-Presidente maliano.
"Obrigado, senhor Presidente e caro irmão, agradeço-lhe pela franqueza, quanto à minha candidatura que muito o interessa, devo confessar-lhe que ainda não tomei a minha decisão.
Mas tudo depende do povo centro-africano", retorquiu o general Bozizé ao seu correspondente.
Respondendo, Konaré disse: "compreendo-o, mas não me fale do povo.
Conheço o povo africano.
É versátil", respondeu Konaré disse, segundo o Le Citoyen.
Por sua vez o diário Le Confident publicou, na sua edição de 21 de Maio, "de que falaram Bozizé e Kadhafi em Bamako ?" e respondeu apressadamente "de tudo e de nada".
Segundo o jornal, "o guia líbio terá prometido ao Presidente centro- africano todo o seu apoio para levar a cabo na serenidade a transição política", bem como o envio de empresários líbios para investirem na R.
Centro-Africano.
O general Bozizé tomou o poder na RCA através do golpe de Estado a 15 de Março último, derrubando o Presidente Ange-Félix Patassé.
Mas a Unão Africana não reconhece governos saídos de golpe de Estado.
Daí aconselha-se ao general Bozizé a não candidatar-se às próximas eleições presidenciais.

21 Maio 2004 14:55:00


xhtml CSS