Estudantes guineenses na Rússia em risco de repatriamento

Bissau- Guiné Bissau (PANA) -- As autoridades da Guiné Bissau solicitaram ao governo russo para estender o prazo de pagamento dos subsidíos de bolsa e propinas de 150 estudantes guineenses que correm o risco de serem repatriados de Moscovo, informou uma fonte oficial em Bissau.
Um comunicado do Ministério da Educação refere que o governo guineense enviou recentemente uma mensagem sobre a questão às autoridades russas, acrescentando que uma delegação deverá visitar Moscovo para resolver o problema.
O governo da Guiné Bissau terá de enviar cerca de 200 mil dólares americanos para cobrir as propinas e os subsídios de bolsa que os seus 150 alunos devem desde Agosto passado à Universidade de Amizade entre os Povos em Moscovo.
A Universidade suspendeu os discentes desde 10 de Fevereiro e o governo guineense deverá pagar urgentemente a dívida antes dos estudantes retomarem as aulas.
Os estudantes foram proibidos de usarem a biblioteca da Universidade e poderão ser repatriados se o governo guineense não liquidar a dívida, sublinhou o Ministério da Educação.

03 Março 2003 16:23:00


xhtml CSS