Estudantes da Universidade do Quénia exigem demissão do reitor

Nairobi- Quénia (PANA) -- Os estudantes da Universidade do Quénia e os seus professores marcaram uma nítida ruptura com a tradição manifestando-se juntos quarta-feira para exigirem a demissão imediata do reitor, o Pr Frederick Onyango.
Os estudantes da Universidade de Maseno, no oeste do Quénia, e os seus professores falaram em uníssono para denunciarem o despotismo, as práticas belicistas e o assédio sexual contra as mulheres no seio da instituição do ensino superior, que as autoridades encerraram até a nova ordem.
Esta revolta surgiu algumas horas após a agressão por vadios do vice-presidente da União do Pessoal Académico (UASU), Pr John Shiundo, um acto imputado pelos estudantes à má gestão da Universidade.
Shiundu declarou ter sido ofendido por delinquentes que o acusaram ainda de fazer a guerra contra a administração.
A tensão subiu na sequência do despedimento de um professor de zoologia que serviu a universidade desde há muito tempo, bem como do presidente do UASU, o Pr Ochong Okello.

04 Julho 2003 12:49:00


xhtml CSS