Estados Unidos preocupados com referendo em Darfur

Washington, Estados Unidos (PANA) – Os Estados Unidos exprimiram a sua « grave preocupação” depois da decisão do Governo sudanês de organizar um referendo de 11 a 13 de abril corrente sobre o futuro político da conturbada região de Darfur, no oeste sudanês.

Para o Departamento de Estado americano, o referendo sobre o estatuto de Darfur, se se realizar em virtude das regras e em condições atuais, não pode ser considerado como uma expressão credível da vontade do povo de Darfur e, além disso, isto vai minar o processo de paz em curso nesta terra.

« A insegurança em Darfur e o registo inadequado das populações de Darfur reside nos campos de pessoas deslocadas no interior (PDI) impedem uma participação suficiente », indica um comunicado desta entidade titular da diplomacia norte-americana.

« Além disso, o anúncio recente feito pela Comissão do Referendo em Darfur, e segundo a qual as populações de Darfur residentes fora da sua terra não serão admissíveis ao voto, priva milhões de habitantes, refugiados e pessoas deslocadas dos seus direitos », sublinha o Departamento de Estado americano na nota divulgada esta segunda-feira.

« Os Estados Unidos notam que uma paz duradoura no Sudão apenas será alcançada através dum processo político que trate das causas do conflito de Darfur, permita uma cessação duradoura das hostilidades e crie um espaço para a participação significativa dos grupos de Darfur e de todos os Sudaneses num diálogo nacional inclusivo e verdadeiro.

« O referendo de Darfur previsto está em contradição com estes objetivos chaves e objetivo mais amplo da paz e da estabilidade em Darfur », considera os Estados Unidos que declaram continuar a apoiar o povo do Sudão que deseja fazer avançar a governação pacífica e a política participativa inclusiva para a estabilidade a longo prazo no país.

-0- PANA MA/AKA/JSG/MAR/DD 11abril2016

11 Abril 2016 16:08:43




xhtml CSS