Estados Unidos e China juntam-se à luta contra caça furtiva no Botswana

Gaborone, Botswana (PANA) – Os embaixadores dos Estados Unidos e da China no Botswana  iniciaram uma visita de três dias à estação balnear de Kasane no distrito norte do país,  para se inteirarem melhor das questões da fauna no Botswana, no quadro da luta contra a caça furtiva.

Ephraim Keoreng,  especialista de Informação da Embaixada americana no Botswana, declarou esta segunda-feira que  os dois embaixadores vão encontrar-se com representantes dos governos locais, com os grupos da sociedade civil e com as comunidades do polo turístico de Chobe Enclave para se informarem da perspetiva local de conservação da fauna e da natureza.

O embaixador chinês, Zheng Zhuqiang,  e o seu homólogo americano, Earl Miller, terminarão quarta-feira a sua visita.

"Eles vão reunir-se com os representantes das coletividades locais, das comunidades de Chobe Enclave, e das organizações da sociedade civil para conhecerem os seus pontos de vista sobre a conservação dos recursos naturais únicos do Botswana", declarou Keoreng.

Keoreng declarou além disso que os dois embaixadores se comprometeram a trabalhar com o Botswana no quadro dos esforços globais nos seus respetivos países  para lutar contra o tráfico de espécies selvagens.

Na semana passada, o embaixador chinês doou equipamentos anti-caça furitva que comportam geradores elétricos, painéis solares, casacos contra o frio,  sacos de campista, telefones GPS  (Global Positioning System) e computadores ao Departamento do Botswana da Fauna e Parques Nacionais.

‎-0- PANA DRW/AR/MTA/BEH/FK/IZ 01fev2016 ‎

01 Fevereiro 2016 19:01:39


xhtml CSS