Estados Unidos anunciam novos esforços para controlar epidemia do HIV no Rwanda

Kigali, Rwanda (PANA)   - A embaixadora dos Estados Unidos no Rwanda, Erica Barks-Ruggles, anunciou novos esforços no quadro do Plano de Emergência do Presidente norte-americano para a Sida (PEPFAR) cujo objetivo é  ajudar na riposta do Rwanda ao HIV/Sida para controlar este flagelo no país.

A diplomata norte-americana revelou, em declarações terça-feira em Kigali, que os novos esforços de luta contra o HIV/Sida por intermédio duma série de iniciativas coincidem com a preparação do Rwanda para se juntar aos outros países que celebram o Dia Mundial de Luta contra a Sida, a 1 de dezembro de 2017.

O tema da celebração deste ano é "Aumentar o nosso Impacto graças à Transparência, à Responsabilzação e às Parcerias". Este tema reflete a liderança de longa data do Governo dos Estados Unidos na luta contra o HIV/Sida dentro e fora das suas fronteiras, declarou a embaixadora norte-americana.

Segundo a diplomata, este tema sublinha igualmente a oportunidade histórica de se acelerar os progressos feitos para a erradicação da epidemia do HIV/Sida, enquanto ameaça à saúde pública nos Estados Unidos e no mundo inteiro.

As últimas cifras oficiais indicam que, em 2016, o PEPFAR contribuiu para salvar várias vidas graças ao tratamento antirretroviral a favor de 98 mil e uma pessoas, oferecendo ao mesmo tempo um apoio técnico e financeiro com vista a proceder à circuncisão de 50 mil 204 homens jovens para garantir a prevenção contra o HIV.

O programa ofereceu igualmente uma assistência e um apoio a favor de 72 mil e 448 órfãos e crianças vulneráveis afetados pelo HIV/Sida, administrando um tratamento antirretroviral gratuito a quatro mil e 152 mulheres grávidas.

No Rwanda, a prevalência ao HIV é estável desde 2005, fixando-se em três porcento no seio da população geral avaliada em quase 12 milhões  de habitantes, segundo as estatísticas oficiais.

-0- PANA TWA/AR/ASA/BEH/SOC/FK/IZ 14nov2017

14 Novembro 2017 18:29:04




xhtml CSS