Eritreia nega apoio a rebeldes de Darfur

Cartum- Sudão (PANA) -- As autoridades eritreias desmentiram rumores sobre o seu apoio aos grupos rebeldes que actuam na região conturbada de Darfur (oeste do Sudão), soube a PANA de fonte oficial.
"As acusações são feitas quase diaramente contra nós, mas a Eritreia não tem nenhuma ligação com os rebeldes de Darfur", afirmou um alto responsável do Ministério eritreu dos Negócios Estrangeiros, Ahferom Berhane, citado terça-feira pela imprensa privada de Cartum (capital do Sudão).
O "Sudan Media Centre" (SMC) acusou, domingo, que três carregamentos de armas e munições foram entregues aos rebeldes de Darfur através de aeronaves de transporte de assistência humanitária a partir da Eritreia.
Citando fontes "bem informadas", o SMC diz que os carregamentos foram transportados a bordo de aviões pertecentes a organizações não identificadas que efectuam operações humanitárias em Darfur.
O SMC indica que os voos partiram duma base aérea eritreia sob a supervisão do Exército e dos chefes dos Serviços de Informação e com a aprovação do governo.
O conflito de Darfur eclodiu em Fevereiro de 2003 quando rebeldes revoltaram-se para exigir o fim da marginalização da sua região pelo governo de Cartum e uma distribuição mais equitativa das riquezas do Sudão.
O Sudão e a Eritreia acusam-se mutuamente há vários anos de apoio aos seus respectivos grupos rebeldes.
As relações entre os dois Estados pioraram em Outubro após a denúncia, pela Eritreia, duma suposta conspiração frustada que teria por finalidade assassinar o Presidente Issaias Afeworki.

07 Dezembro 2004 13:28:00




xhtml CSS