Epidemia de Ébola na Guiné ameaça segurança sub-regional, segundo CEDEAO

Yamoussoukro, Côte d’Ivoire (PANA) – A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) preconizou uma reação sub-regional à epidemia de febre hemorrágica Ébola que se declarou num dos seus Estados-membros, a Guiné Conakry, considerando-a como uma “ameaça séria à segurança sub-regional”.

Os ministros da CEDEAO lançaram este apelo num comunicado divulgado no termo  da sua reunião em Yamoussoukro, a capital política da Côte d’Ivoire, preparatória para a cimeira da organização sub-regional iniciada  sexta-feira na mesma cidade.

Exortaram a Comissão da CEDEAO a tomar medidas apropriadas, em colaboração com as instituições sanitárias da região, para mobilizarem atores em causa e dotá-los de recursos a fim de impedirem a progressão da epidemia.

Segundo a CEDEAO, esta epidemia já fez mais de 60 mortos, principalmente na Guiné Conakry e igualmente na Serra Leoa.

Ao lançar um apelo para uma ajuda internacional com vista à gestão e ao controlo deste flagelo, os ministros «profundamente preocupados»  exprimiram a sua compaixão e solidariedade aos Estados afetados e às famílias flageladas.

De acordo com um comunicado da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Ministério guineense da Saúde alertou para a evolução rápida duma epidemia de febre hemorrágica nas províncias florestais do sudeste da Guiné Guiné.

O vírus Ébola é responsável pela epidemia severa da doença do vírus no homem e cuja taxa de mortalidade é de mais de 90 porcento.

Esta doença surge principalmente nas aldeias afastadas da África Ocidental e Central, em florestais tropicais onde o vírus se transmite dos animais selvagens para o homem e propaga-se no seio da população humana através de uma transmissão do homem para o homem.

Os morcegos são considerados como o vetor natural do vírus Ébola, para o qual não existe nenhum tratamento nem vacina quer seja para os homens ou para os animais.

A OMS define a doença do vírus Ébola como uma doença viral aguda que se carateriza pelo aparecimento súbito duma febre, por uma fraqueza intensa, por dores musculares, por dores de cabeça e de garganta, com sintomas como vómitos, a diarreia, uma erupção cutânea, uma deficiência da função renal e do fígado bem como, em certos casos, por uma hemorragia interna e externa.

-0- PANA SEG/FJG/IS/FK/DD  31março2014

31 Março 2014 09:01:19




xhtml CSS