Emmerson Mnangagwa toma posse como novo Presidente do Zimbabwe

Harare, Zimbabwe (PANA) - Emmerson Mnangagwa foi investido este domingo Presidente do Zimbabwe numa cerimónia testemunhada por milhares de seus compatriotas, líderes regionais ou seus representantes e diplomatas estrangeiros, no Estádio Nacional dos Desportos de Harare.

A cerimónia foi orientada pelo juiz-presidente do Tribunal Constitucional, Luke Malaba, perante quem Mnangagwa jurou “ser fiel ao Zimbabwe, obedecer, cumprir e defender a Constituição e todas as outras leis do Zimbabwe", bem como "proteger e promover os direitos do povo do Zimbabwe”.

Enquanto isso, também os chefes de serviço prometeram lealdade à Constituição e ao Presidente eleito constitucionalmente do Zimbabwe, que também é o comandante-em-chefe das Forças de Defesa do Zimbabwe.

Os Vice-Presidentes do país, Constantino Chiwenga e Kembo Mohadi também testemunharam o ato.

Entre os líderes regionais presentes estiveram o presidente da União Africana (UA) e chefe de Estado do Rwanda, Paul Kagame; o Presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa; o Presidente da República Democrática do Congo, Joseph Kabila; o Presidente do Botswana, Mokgweetsi Masisi; e o primeiro-ministro do Lesoto, Thomas Thabane.

Os antigos Presidentes de Moçambique, Joaquim Chissano, e da Tanzânia, Jakaya Kikwete, também assistiram à cerimónia juntamente com Stergomena Lawrence Tax, secretário executivo da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC).

De acordo com a televisão estatal Zimbabwe Broadcasting Corporation (ZBC), a inauguração do Presidente Mnangagwa marcou o fim de uma temporada eleitoral que começou oficialmente em 30 de maio de 2018, quando ele proclamou o 30 de julho como a data da votação.

“Milhares de Zimbabweanos lotaram o gigantesco Estádio Nacional dos Desportos para testemunhar o juramento do segundo Presidente da história do país, que desde então prometeu levar o Zimbabwe a uma nova trajetória política e económica, onde o renascimento económico é uma prioridade", declarou a emissora nacional.

Pouco antes, à chegada ao Aeroporto Internacional de Harare, o Presidente Kagame disse que a UA recebeu um relatório da sua Missão de Observação Eleitoral a indicar que as eleições no Zimbabwe foram livres e justas.

Por seu turno, o Presidente Ramaphosa pediu aos líderes do Zimbabwe que aceitem a decisão do Tribunal Constitucional do país, que confirmou a vitória eleitoral de Mnangagwa.

Num comunicado, o porta-voz de Ramaphosa, Khusela Diko, diz que o Presidente também reafirmou a disposição da África do Sul de trabalhar com o Governo do Zimbabwe na busca de laços políticos, culturais, económicos e comerciais mais estreitos para o benefício mútuo dos povos da África do Sul e do Zimbabwe"

-0- PANA AR/IZ 26agosto2018

26 août 2018 13:26:26


xhtml CSS