Egipto protesta contra destruição da sua bandeira em Mogadíscio

Mogadíscio- Somália (PANA) -- A embaixada do Egipto em Mogadíscio (Somália) condenou um incidente durante o qual simpatizantes do líder da facção somalí Mohamed Dere queimaram a bandeira egípcia e um retrato do presidente Hosni Moubarak.
Dirigindo-se quarta-feira aos media, Salah Abdulhalim, um funcionário da embaixada, disse que o objectivo dos que estão por detrás é de deteriorar as excelentes relações de longa data erntre os dois países.
Segundo o funcionário, o que se passou é um crime contra o Egipto e este acto não deveria entretanto levar o seu país a deixar de ajudar a Somália, confrontada a uma guerra civil desde 1991.
Para Salah, o Egipto, enquanto membro da Liga Árabe, União Africana e Nações Unidas, continuará na Somália até que a paz regresse a este país.
Na semnana passada, partidários de Dere organizaram uma manifestação em Mogadíscio e Jowhar, para protestar contra aquilo que qualificam de ingerência do Egipto nos assuntos internos da Somália.
Estes manifestantes queimaram, por duas vezes, a bandeira nacional egípcia e o retrato do presidente Moubarak.

24 Julho 2003 12:55:00




xhtml CSS