Egipto citado entre "inimigos da Internet"

O Cairo- Egipto (PANA) -- O Egipto é citado entre os "inimigos da Internet" pela organização internacional da defesa da liberdade de imprensa, Repórteres Sem Fronteiras (RSF), indica um relatório da referida instituição publicado quinta-feira.
No documento, os RSF declararam-se preocupados com a censura da Internet e outras ameaças que globalmente ebtravam a liberdade de expressão em linha.
Intitulado "Inimigos da Internet", este documento apresenta uma lista de 12 países que, segundo a organização, impediram sistematicamente internautas de aceder às informações em linha e às que os Governos julgam "indesejáveis".
Além do Egipto, constam igualmente desta lista a China, a Birmânia, o Irão, a Coreia do Norte, o Vietname, a Síria, a Arábia Saudita, o Turquemenistão, Uzbequistão, Cuba e a Tunísia, lê-se no texto.
Segundo os RSF, estas nações não só "limitam o acesso aos sites Web mas também persecutam os internautas pelo conteúdo das suas emissões em linha".
No Egipto, foram detidos recentemente bloggers que criticavam a atitude do Governo em relação a 23 dias de ataque israelita em Gaza (enclave palestino).
Durante a referida operação, um grupo de bloggers foram detidos devido aos seus artigos ao passo que alguns ficaram cativos durante várias semanas.
O Departamento de Estado norte-americano exprimiu igualmente a sua preocupação face à liberdade na Internet e começou, nestes últimos anos, a avaliar a censura da Internet assim como a intimidação dos dissidentes em linha.

13 Março 2009 20:52:00


xhtml CSS