Egípcio ganha Prémio Kadafi Internacional de literatura

Tripoli- Líbia (PANA) -- A primeira edição do Prémio Kadafi Internacional da Literatura para o ano 2009 foi outorgado sábado em Tripoli a Jaber Asfrour, um intelectual, crítico e homem de letras egípcio.
Director do Centro Nacional de Tradução do Egipto, Asfrour foi premiado em consideração dos seus esforços criativos na promoção do pensamento literário e da sua liderança no movimento que visa desenvolver os valores de liberdade e progresso.
Segundo o comité do Prémio Kadafi de Literatura, este galardão foi entregue a Asfrour pelos seus estudos aprofundados sobre questões literárias, bem como pela sua crítica e sua contribuição para as teorias literárias e a crítica contemporânea.
Também foram tidos em conta o seu papel pioneiro na animação da cena cultura árabe e o seu enriquecimento no quadro do pensamento humano, através do acompanhamento e da tradução.
O júri saudou igualmente o seu papel preponderante no estabelecimento de pontes entre a cultura árabe e outras culturas do mundo.
Estiveram presentes nesta cerimónia homens de letras e de cultura, intelectuais e artistas líbios e árabes.
Nascido em 1944 na província oeste do Delta do Nilo, no Egipto, Jaber Asfrour é um dos mais eminentes professores do Departamento da língua árabe da Universidade do Cairo, na capital egípcia.
Atribuído em Agosto de 2009 pelo Comité Consultivo do Prémio Kadafi Internacional, este galardão é dotado de um valor material de 150 mil euros, de uma medalha de ouro e de um diploma de atribuição.

24 Abril 2010 20:05:00


xhtml CSS