Duas Africanas vencem Prémio Oréal-UNESCO de 2017

Paris, França (PANA)   - Uma Sul-africana e uma Tnisina figuram entre 15 jovens investigadores que contribuíram, de forma excecional, para a ciência no quadro da 19ª edição do Prémio Oréal- Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) para mulheres e ciência, soube a PANA de fonte oficial.

Entre as 15 bolseiras das Jovens Talentosas Internacionais de 2017, selecionadas entre mais de 250 candidatas, repartidas em cinco categorias, figura a Sul-africana Stéphanie Fanucchi, biologista molecular, recompensada pelo seu trabalho intitulado «Compreender os Subtis Mecanismos do Sistema Imunitário», classificado na categoria «Pistas Inéditas para Imaginar Novos Tratamentos Médicos».

Na  categoria « Renovar as Fontes Potenciais de Medicamentos », a Tunisina Rym Ben Sallen, biologista, foi distinguida pela sua pesquisa sobre «A Promessa de Novos Antibióticos ».

As laureadas receberão a 21 de março corrente, uma bolsa das Jovens Talentosas Prometedoras Internacionais durante uma gala em Paris, na França, para as ajudar a continuarem as suas investigações.

Antes disto, elas participarão numa cerimónia de entrega dos prémios, a 23 do mesmo mês em Mutualité, na capital francesa, ao lado de cinco outras vencedoras de 2016, bem como numa semana de eventos, formações e trocas.

O Programa Oréal-UNESCO para as Mulheres e Ciência promove, em cada ano, desde 1998, cientistas com percursos excecionais, provenientes de todas as regiões do mundo, e encoraja talentos de mulheres novatas na carreira e cujos trabalhos são prometedores.

-0- PANA BM/IS/FK/DD 9março2017

09 Março 2017 21:04:42


xhtml CSS