Dois jornalistas mauritanos em prisão preventiva em Nouakchott

Nouakchott, Mauritânia (PANA) - Dois jornalistas mauritanos  encontram-se em prisão preventiva, desde quinta-feira última, numa prisão preventiva em Nouakchott, por "calúnia" contra Badre Ould Mohamed Mohamed Ould Abdel Aziz, filho do chefe do Estado mauritano.

Trata-se de Jeidna Ould Deida, diretor de publicação do site de notícias online MAURIWEB, e de Babacar Baye N’Diaye, do webmaster do fórum CRIDEM.

Esta queixa segue-se a um artigo em que Badre Ould Abdel Aziz é acusado de ter "disparado com bala real contra um pastor numa fazenda, pertencente ao seu pai", situada na região de Inchiri, ao norte de Nouakchott.

Esta informação foi colocada em linha por MAURIWEB e retomada pelo fórum CRIDEM, há dias.

A manutenção em prisão preventiva destes dois jornalistas foi uma grande surpresa no circulo da imprensa cujos profissionais recordam que os delitos de imprensa foram objeto duma despenalização por uma lei adotada em 2006.

-0- PANA SAS/TBM/SOC/CJB/DD 08abril2016

08 أبريل 2016 12:23:22




xhtml CSS