Dois africanos candidatos à presidência da FIFA

Cairo, Egito (PANA) - Dois africanos estão entre os oito candidatos que respeitaram o prazo de 26 de outubro de 2015 para submissão de candidatura para a eleição, em fevereiro de 2016, à presidência do órgão do futebol mundial, a FIFA, soube terça-feira a PANA de fonte segura.

A data limite de entrega das candidaturas expirou na última segunda-feira, 26 de outubro corrente.

Tokyo Sexwale, antigo militante anti-apartheid e aliado de Nelson Mandela, e o presidente da Federação de Futebol da Libéria, Musa Bility, são os dois africanos que buscam suceder a Sepp Blatter, que está suspenso do seu posto depois duma crise sem precedente no seio da FIFA.

Dois outros candidatos africanos, o dono dum clube de futebol nigeriano e antigo governador estadual, Orji Uzor Kalu, e o ex-futebolista internacional nigeriano Segun Odegbami retiraram-se da corrida.

Sexwale e Bility juntam-se ao presidente da UEFA, Michel Platini, ao príncipe Ali Bin Hussein da Jordânia, a Salman Bin Ibrahim Al-Khalifa, presidente da Confederação Asiática de Futebol, a David Nakhid, antigo capitão de Trinidad e Tobago, a Jerome Champagne, ex-dirigente da FIFA, e Gianni Infantino, secretário-geral da UEFA, elevando para oito o número de candidaturas a este cargo.

Blatter cumpre uma suspensão de 90 dias depois da sua suposta implicação na série de escândalos de corrupção que abalou o órgão do futebol mundial.

Cumprindo uma medida similar está igualmente um dos candidatos, Michel Platini, que, até à sua suspensão, era considerado como um candidato sério ao cargo.

O presidente da Confederação Africana de Futebol (CAF), Issa Hayatou, é o atual presidente interino da FIFA.

Nenhum africano foi eleito na presidência da FIFA em 111 anos de existência.

-0- PANA SEG/MA/MTA/IS/MAR/TON 27out2015

27 Outubro 2015 20:53:23




xhtml CSS