Diretora regional de Cruz Vermelha defende reforço da do Congo para prontidão operacional

Brazzaville, no Congo (PANA) – É importante para a Cruz Vermelha Congolesa se reforçar operacionalmente para estar pronta para intervir nas crises e desastres que ocorrem no país, declarou terça-feira em Brazzaville a diretora regional da instituição, Fatoumata Nafo-Traoré.

No âmbito da sua visita ao Congo, Fatoumata Nafo-Traoré disse que a Cruz Vermelha tem como  missão resgatar pessoas em perigo.

"Ela o faz sem intenção política nem distinção de indivíduos do ponto de vista das suas filiações sociais ou culturais", sublinhou.

"A Cruz Vermelha Congolesa deve ser forte e dinâmica. Para tal, é preciso dotá-la de meios para reforçar as suas capacidades e ações através de contribuições voluntárias de cada um. As diferentes sociedades nacionais e civis são chamadas a contribuir com as suas ações para a Cruz Vermelha Congolesa", acrescentou.

Por sua vez, o presidente da juventude da Cruz Vermelha Congolesa, Gabriel Ngoma Mayima, alertou que o uso abusivo do logótipo da instituição em diferentes consultórios médicos é prejudicial porque, a seu ver, este logótipo é exclusivamente desta instituição internacional de socorros.

Prometeu, no mesmo contexto, contactar responsáveis ministério da Saúde para que o logótipo da Cruz Vermelha seja tirado de diferentes estruturas de saúde em causa por uso inadequado do mesmo.

-0- PANA MB/IS/DIM/DD 09maio2018

09 Maio 2018 11:16:39


xhtml CSS