Diplomacia económica na Tunísia em África com dinâmica sem precedentes, diz governante

Tunis, Tunísia (PANA) - A diplomacia económica da Tunísia para África registou em 2017 uma dinâmica sem precedentes levada com grupos regionais em diferentes partes do mundo, declarou segunda-feira o ministro tunisino dos Negócios Estrangeiros, Khemaies Jhinaoui.

Este tipo de diplomacia é uma escolha estratégica no centro da atividade diplomática da Tunísia, apesar das complicações da cena internacional e das difíceis condições interiores, indicou Jhinaoui na abertura da conferência anual dos chefes das missões diplomáticas e consulares tunisinos.

O diplomata frisou que as reuniões das comissões mistas com vários países foram sancionadas pela assinatura de dezenas de acordos de cooperação.

Essas reuniões, ocorridas com países africanos e asiáticos, permitiram identificar oportunidades de cooperação entre a Tunísia e estes países, acrescentou.

Lembrou, a este respeito, a adesão da Tunísia à Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) como membro observador e a sua obtenção da adesão plena ao Mercado Comum da África Oriental e Austral (COMESA), um dos maiores mercados de África.

Também mencionou a adesão em março de 2018 da Tunísia à Zona Africana de Livre Comércio e a sua integração na iniciativa "Cinto e Estrada'' com a China.

-0- PANA YY/IN/BEH/DIM/DD 31julho2018

31 Julho 2018 12:56:00


xhtml CSS