Desfiles carnavalescos invadem as ruas de Cabo Verde

Praia- Cabo Verde (PANA) -- Desde há já alguns dias que os festejos do Carnaval dominam a atenção dos cabo-verdianos, sobretudo nas ilhas onde esta que é considerada como uma das maiores manifestações culturais do arquipélago tem maior expressão, apurou a PANA.
Ao longo do último fim de semana, as ruas dos principais centros urbanos de Cabo Verde foram literalmente invadidas pelas batucadas dos vários grupos, constituídos essencialmente por crianças dos jardins infantis e das escolas primárias e jovens dos estabelecimentos de ensino secundário.
Hoje, terça-feira é a vez dos adultos descerem à rua e abrilhantar o carnaval, uma festa que contamina o arquipélago inteiro mas com particular realce para a ilha de São Vicente onde esta manifestação cultural já constitui uma grande atracção turística de Cabo Verde.
Depois de um certo arrefecimento que perdurou alguns anos, o concurso deste ano na cidade do Mindelo promete ser "renhido", tendo em conta o aprimoramento dos seis grupos estão inscritos para o desfile oficial: "Vindos do Brasil", "Sonhos sem limites", "Olhos Radiosos de Monte Cara", "Monte Sossego", "Vindos do Oriente" e os "Africanos".
Falar do carnaval em Cabo Verde é acima de tudo evocar o carnaval de Mindelo, que a cantora Cesária Évora chama Brasilim (pequeno Brasil), cuja edição 2003 deverá ser uma das mais importantes de sempre.
"Há mais de um mês que se respira carnaval no Mindelo, em qualquer bairro por que a gente passe, ouve-se batucada, há sempre alguém a tocar um samba", disse ao jornal "Horizonte", Maria Estrela, vereadora para a cultura da Câmara Municipal de São Vicente.
Para os observadores, o sucesso do carnaval na ilha que alberga o maior porto de Cabo Verde deve-se acima de tudo à participação popular, através de uma mistura de manifestações espontâneas e os desfiles dos grupos oficiais.
Actualmente, apenas Mindelo tira alguma vantagem comercial do evento, com a presença de turistas estrangeiros e foliões locais.
Habitualmente os voos para Mindelo estão cheios por esta altura, enquanto hotéis e restaurantes ganharam outro dinamismo com o evento.
Este ano, infelizmente, as condições atmosféricas acabaram por deitar por terra os planos de muita gente que queria deslocar-se a São Vicente, uma vez que os voos para aquela ilha foram cancelados nos últimos dia por falta de visibilidade.
A importância do carnaval de Mindelo e de todas as ilhas é tal que as câmaras municipais locais e as empresas participam do evento, quer atribuindo algum subsídio à sua organização, quer atribuindo prémios aos melhores grupos.
O espectáculo em São Vicente, transmitido em directo pela televisão cabo-verdiana, começou na noite de segunda-feira, com o desfile do grupo Samba Tropical que habitualmente leva uma grande animação às ruas de Mindelo um dia antes do grande desfile oficial.
O ministério da Cultura atribuiu 700 mil escudos ao grupo oficial de São Vicente que se classificar no primeiro lugar.
Por seu turno, o Centro de Promoção Turística , de Investimentos e Exportações (PROMEX), consciente de que a expressão máxima do carnaval em Cabo Verde está radicada no Mindelo, decidiu criar um "prémio excelência" para os três melhores blocos.
Um valor complementar de 1 milhão e .
200 escudos (cerca de 1 mil dólares), sendo 500 mil escudos para o primeiro classificado, 400 para o segundo e 300 para o terceiro lugar.
O objectivo, segundo Georgina Melo, presidente daquela instituição, é estimular os grupos e a sociedade mindelense em geral a empenharem-se cada vez mais para atingir padrões de qualidade superior.
Entretanto, o governo cabo-verdiano, à semelhança dos anos anteriores, concedeu tolerância de ponto terça-feira à tarde e todo o dia de quarta-feira em Santiago e restantes ilhas, enquanto em S.
Vicente, "excepcionalmente, é concedida tolerância de ponto todo o dia de terça-feira e todo o dia de quarta-feira", tendo em conta o que este ano a cidade do Mindelo detém o estatuto de Capital Lusófona da Cultura".

04 Março 2003 12:45:00


xhtml CSS