Derrame de combustível provoca poluição numa praia em Cabo Verde

Praia- Cabo Verde (PANA) -- O derrame de uma quantidade ainda não determinada de combustível, a partir de um dos depósitos da empresa cabo-verdiana de combustíveis (ENACOL), provocou uma mancha de cerca de quatro quilómetros de extensão na zona da praia da Cova de Inglesa, na ilha de São Vicente, apurou a PANA de fonte bem informada.
Elementos das Forças Armadas cabo-verdianas e das companhias petrolíferas SHELL e ENACOL, bombeiros e populares, conjuntamente com a autoridade marítima local, iniciaram de imediato a limpeza na praia a fim de evitar que este foco de poluição alcançasse outras zonas do porto da cidade do Mindelo.
Oficialmente ainda não se conhecem as causas deste acidente, já que os responsáveis da ENACOL no local remetem os jornalistas para o director-geral da empresa que se encontra ausente em Lisboa.
Mas segundo a agência cabo-verdiana de notícias, Inforpress, que cita fonte da empresa, tudo terá acontecido segunda-feira quando o combustível armazenado num dos tanques vazou devido a "problemas num redutor" do motor de bombagem.
Cabo Verde é signatário de uma convenção internacional, a Marpol, que obriga as empresas desse ramo de actividade a ter não só um plano de emergência como também um conjunto de equipamentos para o combate á poluição, de acordo ainda com a Inforpress.
Não se sabe ainda quanto tempo irá durar a operação de limpeza, apesar de já se ter conseguido delimitar a fonte de poluição na zona onde se deu o derrame.
A Capitania dos Portos de Barlavento proibiu entretanto a utilização da praia da zona de Cova de Inglesa até que se seja feita a limpeza total do local.

16 Outubro 2003 20:47:00


xhtml CSS