Delegação angolana em Cabo Verde para potencializar cooperação nas áreas sociais

Praia, Cabo Verde (PANA) – Uma delegação angolana encontra-se em Cabo Verde com o propósito de potencializar a cooperação no domínio das políticas sociais públicas entre os dois países, apurou a PANA, terça-feira, na cidade da Praia, de fonte segura.

Em declarações à imprensa, após uma reunião de trabalho com uma congénere cabo-verdiana, a secretária de Estado para a Família e Promoção da Mulher de Angola, Ruth Madalena Mixinge, disse acreditar que “esta troca de experiência entre as duas delegações vai permitir que Angola possa melhorar e reforçar toda a dinâmica de intervenção junto das populações, principalmente aquelas carentes de uma atenção especial, nomeadamente pessoas com deficiência e outros grupos mais vulneráveis”.

A governante disse que o Governo angolano tem a noção do trabalho que está a ser feito em Cabo Verde no domínio social, o que, a seu ver, pode servir de exemplo para permitir “uma melhor dinamização” dos projetos nesta área no seu país.

Na ocasião, Ruth Madalena Mixinge sublinhou que a família está no cerne da intervenção do seu Governo que pretende chegar aos municípios e poder dar resposta às necessidade das populações.

“Cada vez mais precisamos de criar mecanismos para que as famílias possam ser sólidas, coesas e harmonizadas”, afirmou, sublinhando que o seu país está no processo de municipalização dos serviços sociais.

“Temos que dar uma resposta integrada no domínio da educação, do registo de nascimento, da ação social, da promoção dos direitos da mulher, da família, em particular da criança”, salientou a governante angolana.

Para Ruth Madalena Mixinge, esta visita a Cabo Verde é importante porque permite à delegação angolana conhecer “um pouco melhor” o processo de municipalização do arquipélago.

“Queremos conhecer o atendimento que é feito no município a nível da família, enfim todos aspectos sociais”, precisou.

Por sua vez, a ministra da Educação, da Família e Inclusão Social de Cabo Verde, Maritza Rosabal, que chefiou a delegação cabo-verdiana, sublinhou a importância da reunião e da visita  de Angolanas para conhecerem a experiência cabo-verdiana na implementação de políticas sociais públicas no país.

“Vamos ter durante a visita, intercâmbio de conhecimentos entre as duas delegações, com visitas ao terreno para que possam conhecer o que Cabo Verde está a fazer na área de género, do processo de municipalização, do ambiente, da educação pré-escolar, da ação social, do rendimento social, de inclusão entre outros setores sociais”, salientou Maritza Rosabal.

Segundo a governante, durante a visita a parte cabo-verdiana vai também conhecer a experiência angolana no domínio social.

“Há uma vontade de aprendizagem mútua para melhorarmos o processo nos vários setores sociais”, disse Maritza Rosabal, frisando que se trata de “uma visita de intercâmbio de informações e experiências”.

Durante a visita de nove dias, a delegação angolana, que integra ainda os secretários de Estado da Ação Social, Lúcio Amaral, e da Cultura, Maria da Piedade Jesus, vai visitar as principais instituições públicas e Organizações Não Governamentais (ONG) ligadas às áreas sociais em Cabo Verde.

-0- PANA CS/DD 23jan2018

23 Janeiro 2018 12:52:24


xhtml CSS