Declaração de Tripoli II confirma respeito pelo cessar-fogo em Darfur

Tripoli- Líbia (PANA) -- Os trabalhos do terceiro encontro dos actores da província de Darfur (oeste sudanês) culminaram quarta-feira em Tripoli, na assinatura dum texto chamado de "Declaração de Tripoli II".
Assinada na presença do líder líbio, Muamar Kadafi, pelos representantes do Movimento de Justiça e Igualdade e do Movimento de Libertação do Sudão (ambos rebeldes), assim como pelos representantes da administração civil da província de Darfur, confirma o respeito pelo cessar-fogo nesta conturbada região em conformidade com os acordos concluídos entre os dois movimentos e o governo sudanês em N'Djamena, no Tchad (Abril de 2004), Addis Abeba, na Etiópia (Maio de 2004) e com o Protocolo de Abuja, na Nigéria (Novembro de 2004).
O documento recomenda igualmente a cessação de qualquer forma de agressão e a cooperação entre a administação civil e os dois movimentos rebeldes, para abrir as vias de ajuda humanitária e de comércio entre as cidades de Darfur.
Prevê também a criação de um mecanismo de contacto entre as administrações civis, os dois movimentos e os chefes de tribus, a libertação de todos os detidos tanto do lado do governo sudanês como do lado dos dois movimentos, em conformidade com o protocolo de segurança assinado em Novembro último em Abuja.
A declaração de Tripoli II exige ainda a retomada rápida das negociações para se buscar uma solução política para a crise e restabelecer a estabilidade, a segurança e o desenvolvimento.
O coronel Muamar Kadafi congratulou-se nessa ocasião com o sucesso do encontro dos actores de Darfur e com a assinatura desta declaração pelas partes em conflitos.
Afirmou que esta declaração terá uma implicação positiva na cimeira sobre Darfur que terá lugar segunda-feira próxima em Tripoli.

11 Maio 2005 21:32:00




xhtml CSS