Dados sobre homicídios ocorridos entre janeiro e maio corrigidos em Cabo Verde

Praia, Cabo Verde (PANA) - A Polícia Judiciária (PJ) cabo-verdiana corrigiu dados sobre os homicídios ocorridos entre janeiro e maio  do ano de 2018, precisando que, no período em referência, se registaram 14 e não 53 casos inicialmente anunciados, apurou a PANA de fonte segura.

Em declarações à imprensa, sábado último, a diretora nacional adjunta da PJ, Jacqueline Semedo, explicou que os números divulgados anteriormente (53) refletem, além dos homicídios ocorridos (14), processos acumulados de anos anteriores, sobre os quais o Ministério Público pediu diligências à PJ durante esse período.

"Estamos a fazer uma contagem geral dos processos, juntamente com o Ministério Público, e, nessa contagem, houve uma falha porque todos os processos foram registados neste ano", esclareceu, dizendo que é isso que "empolou" o número de homicídios reportados.

"Mesmo para um ano normal [o número de casos] é elevado. Mas é elevado devido a essa manobra feita nos serviços estatísticos que é de registar os processos de anos anteriores", prosseguiu a responsável da Polícia Judiciária cabo-verdiana.

Jacqueline Semedo avançou que, de janeiro a maio deste ano, a PJ registou 14 homicídios em todo o país, dos quais nove na ilha de Santiago, três na do Sal, um na de São Vicente e outro na de Santo Antão.

Segundo a responsável, os casos assinalados nos primeiros cinco meses deste ano são inferiores aos cometidos em igual período do ano passado, com 18 homicídios, sendo 15 na ilha de Santiago, dois na de São Vicente e um na do Sal.

Avançou também que, dos 14 homicídios ocorridos de janeiro a maio deste ano, dois foram cometidos por arma de fogo, três por arma branca (faca) enquanto outros por objetos como pau ou pedra.

Indicou ainda que não foram detidos todos os suspeitos dos crimes, estando alguns casos ainda em investigação.

Os dados divulgados, na semana finda, pela polícia científica cabo-verdiana davam conta que, de janeiro a maio deste ano, foram notados, em Cabo Verde, 49 homicídios simples, três negligentes e um agravado.

O número de homicídios registados nos primeiros cinco meses do ano representam um aumento de mais 40 porcento neste tipo de mortes relativamente a igual período do ano passado, durante o qual haviam sido contabilizados 32, sendo 23 simples, seis negligentes e três agravados.

Os dados indicavam ainda que, no mesmo período do ano passado, tinham sido contabilizadas um total de 59 processos por homicídio, 27 na forma tentada.

-0- PANA CS/DD 02julho2018


02 Julho 2018 13:34:53


xhtml CSS