Dados da ONU sobre aumento de sida e tuberculose postos em causa em Cabo Verde

Praia, Cabo Verde (PANA) - O Governo de Cabo Verde pôs em causa, quinta-feira, a origem dos dados revelados no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de 2016, divulgados terça-feira última, 21 de março, pelas Nações Unidas.

De acordo com os mesmos dados, a que a PANA teve acesso ma cidade da Praia, aumentaram casos de morte por tuberculose e a prevalência do VIH/Sida no arquipélago cabo-verdiano.

Em declaração à imprensa, depois de ter presidido à cerimónia de abertura dum seminário internacional sobre “Melhorar o acesso e a utilização adequada de medicamentos para  doenças mentais”, o ministro cabo-verdiano da Saúde e Segurança Social, Arlindo do Rosário, garantiu que os números publicados não correspondem aos dados existentes ao nível do país.

Os dados do IDH referentes a 2016 apontam que Cabo Verde manteve a posição 122 no rol de 188 países avaliados, mas que o país registou um agravamento do número de mortes por tuberculose, que passaram de 23 para 31 mortes em cada 100 mil pessoas.

A taxa de prevalência do VIH em adultos duplicou de 0,5 porcento para 1 porcento, referiu-se o governante aludindo a estas estatísticas.

“Não sei onde é que foram buscar esses dados”, exclamou-se Arlindo do Rosário,  recordando que os dados mais recentes sobre a seroprevalência resultaram de um inquérito realizado em 2004, devendo os mesmos serem atualizados este ano com a realização do III Inquérito Demográfico e de Saúde Reprodutiva (IDSR III).

Embora tenha reconhecido que há necessidade de, realmente, se fazer essa atualização, o ministro disse que os dados apurados, através dos inquéritos muito focalizados, não indicam o aumento da seropositividade em Cabo Verde.

“Pelo contrário, a apreciação que o Fundo Global, que tem sido o principal financiador do programa de VIH/Sida, dá nota positiva ao trabalho que tem sido apresentado pelo Comité de Coordenação de Combate à Sida (CCS-Sida)”, precisou.

Arlindo do Rosário disse acreditar que todo o trabalho que vem sendo realizado tem contribuído para a diminuição progressiva dessa infeção a nível da população, destacando, por outro lado, ações desenvolvidas em relação à indiscriminação dos afetados pelo VIH/Sida em Cabo Verde.

-0- PANA CS/DD 24mar2017


24 Março 2017 12:00:49


xhtml CSS