Crise na Líbia abrange toda Europa, segundo chanceler alemã

Tripoli, Líbia (PANA) - A chanceler alemã, Angela Merkel, declarou no Parlamento Europeu que a crise que abala a Líbia há mais de quatro anos seria uma questão de todos os europeus.

Num discurso quarta-feita diante do Parlamento Europeu, durante uma iniciativa conjunta com o Presidente francês, François Hollande, a chanceler alemã declarou que a crise líbia "era uma das causas principais das ondas de migrantes e de refugiados no continente".

Ela acrescentou que a crise atual dos refugiados é um desafio "histórico" e que os refugiados provêm do Iraque, da Síria e da Líbia instável.

A chanceler alemã considerou que o vazio que foi registado na Líbia "não foi prenchido atualmente", o que representa uma das causas da crise dos refugiados.

"Todos os esforços visando restabelecer a unidade da Líbia são importantes e todos os países europeus devem ser abrangidos pelo que ocorre neste país", acrescentou Merkel, cujo país acolheu o maior número de refugiados, nomeadamente sírios, que invadiram ultimamente o continente europeu.

Merkel defendeu uma "abordagem europeia séria" da crise dos refugiados, assistência aos necessitados e a sua consideração como questão humanitária.

"Deve-se lançar um processo político para resolver a crise síria com a ajuda das partes abrangidas e os países de Europa, bem como dos países vizinhos", afirmou a chanceler alemã.

-0- PANA BY/TBM/SOC/MAR/TON 08outubro2015

08 Outubro 2015 17:56:41


xhtml CSS