Criar 4,5 milhões de empregos por ano em África é possível, diz governante congolês

Brazzaville, Congo (PANA) - África poderá criar anualmente quatro milhões e 500 empregos, se ela  conseguir satisfazer as suas necessidades em termos de  infraestruturas, anunciou esta quinta-feira em Brazzaville.

Esta declaração foi feita pelo ministro congolês encarregue da Restruturação Territorial e Delegação Geral das Grandes Obras,  Jean-Jacques Bouya, à margem do fórum “Build Africa” (Contruir África)  em Brazzaville.

« As infrestruturas não têm somente um impacto no crescimento.  Elas são também criadoras de empregos. Foi confirmado que se o continente conseguir satisfazer as suas necessidades em termos de infraestruturas, ele poderá criar quatro milhões e 500 mil empregos dos quais dois milhões diretos e dois milhões e 500 mil indiretos por ano”, afirmou Jean-Jacques Bouya.

O governante congolês  reconheceu no entanto que isto necessita de enormes investimentos financeiros.

“ Estamos conscientes de  que as necessidades de África continuam a ser enormes, estimando-se em 93 biliões de dólares americanos por ano. Porém, na hora atual, África consegue  mobilizar apenas 45 biliões de dólares americanos. Daí a urgência de  colmatar o défice de 48 biliões de dólares americanos”, sublinhou Bouya.

« Por isso, devemos encorajar todas as iniciativas. Através do programa « Africa 50 », lançado em 2013,  o Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) consagra mais de 30 porcento dos seus cofres ao financiamento das infraestruturas,  mobiliza 100 biliões de dólares americanos para este setor”, precisou.

O fórum « Build Africa », que se realiza sob o lema « Brazzaville Une os Líderes das Infraestruturas para o Desenvolvimento », conta com a participação de  mais de mil personalidades.

-0- PANA MB/TBM/IBA/FK/DD 06fev2014

06 Fevereiro 2014 21:17:40


xhtml CSS