Cotizações da União Africana em atraso estimadas em $ 93 milhões

Banjul- Gâmbia (PANA) -- As cotizações em atraso de pagamento dos Estados membros da União Africana (UA) estão estimadas em 93 milhões de dólares americanos, indica um projecto de relatório da sessão ordinária do Sub-comité das Contribuições.
Esta soma representa as contribuições em atraso de 31 de Dezembro de 2005 que se elevam a 54 milhões de dólares americanos e o saldo não recolhido do exercício corrente num montante de 39 milhões de dólares.
O relatório, a que a PANA teve acesso, insiste no facto de alguns países figurarem há vários anos na lista das sanções, citando 11 Estados como sendo maus contribuintes para a UA, nomeadamente Cabo Verde, a República Centro-Africana, a República Democrática do Congo (RDC), a Eritreia, a Guiné Conakry, a Guiné-Bissau, a Libéria, a Mauritânia, São Tomé e Príncipe, as ilhas Seicheles e a Somália.
O sub-comité recomenda a manutenção das sanções a estes 11 Estados "visto que não há melhoria na situação das suas contribuições em atraso".
Nenhuma razão foi avançada por alguns países para justificar o não pagamento das suas cotizações.
Apenas a Somália pediu a anulação das suas cotizações em atraso, evocando dificuldades provacadas pela guerra no país, mas o Sub- comité das Contribuições declarou-se incompetente para se pronunciar sobre este pedido.
Em contrapartida, apenas 11 países pagaram as suas cotizações nos prazos exigidos, nomeadamente a Argélia, Angola, o Botswana, a Etiópia, o Gana, Moçambique, o Ruanda, a República Árabe Sarauí Democrática (RASD), a África do Sul, a Tanzânia e a Nigéria.
O Sub-comité das Contribuições sublinhou que a Nigéria fez uma contribuição voluntária de 10 milhões de dólares americanos.

28 Junho 2006 09:30:00




xhtml CSS