Construído centro para alfabetização de mulheres em Angola

Luanda- Angola (PANA) -- Um centro de alfabetização de mulheres com 42 salas de aulas e capacidade para formar duas mil pessoas por ano foi inaugurado quarta-feira em Luanda, soube quinta-feira a PANA de fonte segura.
A construção do centro foi financiada pelo governo americano através da Agência para o Desenvolvimento Internacional (USAID)em parceria com a empresa petrolífera British Petroleum (BP), tendo orçado em 300 mil dólares.
O centro, que será gerido pela ONG angolana "Unu Kuntwala" vocacionada à alfabetização de mulheres desde 1999, dará igualmente formação no domínio dos direitos humanos e da cidadania.
Ao inaugurar o projecto, o embaixador americano em Angola, William Christopher Dell, lançou um desafio à outras entidades nacionais e estrangeiras para juntarem-se na luta contra o analfabetismo e o subdesenvolvimento da mulher angolana.
Após a sua independência em 1975, Angola desencadeou uma campanha de alfabetização que permitiu no final da dácada de 80 a redução da sua população analfabeta de 80 para 50 por cento.
Actualmente, e devido a guerra civil que assolou o país, mais de 70 por cento dos cerca de 14 milhões de angolanos são analfabetos, dos quais 58 por cento são mulheres, segundo dados publicados em Fevereiro último pelo Instituto Nacional de Estatística(INE).

12 Junho 2003 18:23:00




xhtml CSS