Construção da barragem Renascença não prejudica Egito, diz governante etíope

Addis Abeba, Etiópia (PANA) - O ministro etíope da Irrigação e Eletricidade, Motouma Mekessa, afirmou que o seu país não aceitará que se produzam danos contra os interesses do Egito nas águas do rio Nilo com a construção da barragem “Renascença”, insistindo antes no compromisso de respeitar as recomendações feitas pelos consultores franceses.

Segundo a Agência Egípcia de Notícias (MENA), citando o governante  etíope,  à margem dos trabalhos duma reunião encerrada quinta-feira sobre a barragem em Cartum, o Egito e o Sudão estão a trabalhar para que todo o mundo ganhe e que nenhum dos três Estados seja prejudicado.

Ele insistiu na necessidade de que todo o mundo possa compreender esta visão da repartição do benefício por todos e de que ninguém seja prejudicado pela construção da Renascença.

O ministro etíope sublinhou que a continuação das reuniões significa que existe uma vontade por parte de todos de trabalhar juntos, insistindo na importância da confiança mútua.

-0- PANA AD/IN/JSG/FK/IZ 12fev2016

12 Fevereiro 2016 12:51:12


xhtml CSS