Constituída Academia de Ciências e Humanidades de Cabo Verde

Praia, Cabo Verde (PANA) – Uma Academia das Ciências e Humanidades de Cabo Verde (ACH-CV) foi, formalmente, constituída no último fim-de-semana na cidade da Praia, com a eleição do seu corpo diretivo, presidido por um antigo reitor da Universidade Jean Piaget, Jorge Sousa Brito, apurou a PANA, de fonte segura.

A eleição foi realizada na primeira sessão plenária da ACH-CV, sexta-feira última, por 24 personalidades ligadas aos meios académico, cultural e científico do país.

Além do académico Jorge Sousa Brito, também foi escolhido um historiador e escritor, João Lopes Filho, para o cargo de vice-presidente tendo a pasta de secretário-geral sido atribuído a um investigador, Bartolomeu Varela, numa direção que integra várias gerações residentes no país e na diáspora.

Uma nota da instituição, que conta com 68 titulares e membros fundadores, sublinha que se tratou de um "ato histórico pelo fato de, pela primeira vez em Cabo Verde, se constituir uma Academia das Ciências e Humanidades".

"Face aos avanços alcançados pela humanidade no que respeita ao acesso à informação, à construção de sociedades baseadas no conhecimento bem como na interligação entre as ciências e as humanidades, numa lógica de inter e transdisciplinaridade, a ACH-CV constitui um fórum próprio para debate e proposta de soluções para grandes questões de desenvolvimento do país e a sua integração dinâmica nas comunidades mundiais, com base no valor do conhecimento", indicou a fonte.

Na reunião da assembleia geral, foram aprovados instrumentos reguladores, nomeadamente um regulamento interno e um regulamento eleitoral, e eleitas as direções do Conselho Fiscal, presidido por um académico, Albertino Graça.

Também foi designada a direção da Comissão para a Marca, Logo, Portal e Infraestruturação Tecnológica, liderada por um cineasta e antigo ministro da Cultura cabo-verdiano, Leão Lopes.

A Assembleia Geral definiu também linhas de orientação filosófica e de ação da ACH-CV para os próximos três anos, tendo sido também realçado que foram atingidos todos os resultados previstos na sua sessão constitutiva.

O membro fundador, Onésimo Silveira, antigo presidente da Câmara Municipal de São Vicente e embaixador de Cabo Verde em Portugal, entre outros cargos, foi distinguido com o título de presidente emérito.

Também foram homenageados um psiquiatra e antigo ministro da Saúde, Ireneu Fileto Gomes, e um engenheiro agrónomo e antigo presidente do Instituto Nacional de Desenvolvimento Agrário (INIDA), Horácio Soares, ambos recentemente falecidos.

Na reunião, foi ainda realçado o papel, na criação da ACH-CV, dum poeta, Corsino Fortes, igualmente presidente da Academia Cabo-Verdiana de Letras (ACL) e recente vencedor do Grande Prémio Literário dos 40 Anos da Independência, atualmente em Lisboa (Portugal) em tratamento médico.

-0- PANA CS/DD 13julho2015


13 Julho 2015 13:46:11


xhtml CSS