Conselho de Paz e Segurança da UA examina situação em Darfur

Addis Abeba- Etiópia (PANA) -- O Conselho de Paz e Segurança (CPS) da União Africana (UA) vai organizar um encontro ministerial a 18 de Setembro corrente em Nova Iorque para examinar a situação na conturbada região de Darfur, soube-se segunda-feira em Addis Abeba.
O comissário para a Paz e Segurança da UA, Said Djinnit, indicou que a passagem da força africana de interposição a uma força da ONU ocupará um lugar importante na agenda deste encontro de Nova Iorque.
Djinnit falava a jornalistas no termo de um encontro do CPS, aparentemente convocado a pedido do governo sudanês após a decisão do Conselho de Segurança das Nações Unidas, quinta-feira passada, de estender o mandato da Missão da ONU no Sudão (UNMIS) até à região de Darfur.
"Até agora, a Missão da UA no Sudão (AMIS) continua activa e a fazer o seu trabalho normalmente", indicou Djinnit.
De acordo com ele, o responsável pelos Assuntos do Sudão em Addis Abeba, El Tayeb Ahmed, exortou em nome do seu governo a UA a definir a sua posição na resolução do Conselho de Segurança da ONU e na questão da transição.
"O Sudão esperava que a UA clarificasse a sua posição sobre a questão da transição antes de tomar a sua própria decisão sobre o que é necessário fazer baseando-se nas suas próprias considerações nacionais", explicou Djinnit.
Afirmou igualmente que a UA também espera que todas as partes, incluindo o governo sudanês e os outros actores envolvidos na crise em Darfur, cooperem com a AMIS e se abstenham de qualquer movimento e qualquer acção que possa constituir uma ameaça ao Acordo de Paz para Darfur bem como à segurança da missão da UA.
"O CPS incentivou todas as iniciativas que visam reforçar o moral da nossa missão no terreno, que enfrenta desafios cada vez mais numerosos, devido à exiguidade da sua força e dos seus recursos", acrescentou Djinnit.

05 Setembro 2006 09:34:00




xhtml CSS