Conselho Executivo da UA inicia 14ª sessão ordinária

Addis Abeba- Etiópia (PANA) -- Os ministros dos Negócios Estrangeiros dos países membros da União Africana (UA) começaram quinta-feira em Addis Abeba a sua 14ª sessão ordinária destinada a preparar os trabalhos da 12ª Cimeira dos Chefes de Estado e de Governo da organização panafricana.
O Conselho Executivo deve abordar uma agenda muito carregada com cerca de 40 pontos inscritos na sua sessão.
Os ministros vão finalizar a cópia do relatório da Comissão da UA convidada a elaborar "as modalidades e os pormenores da aplicação das recomendações do Comité dos Doze sobre o Governo da União, incluindo um roteiro e questões que devem ser elucidadas, em previsão da sessão especial da cimeira consagrada à conclusão dos debates sobre esta questão".
A integração da Nova Parceira para o Desenvolvimento de África (NEPAD) nas estruturas e no processo da União Africana, o projecto de Plano de Acção 2008-2010 sobre a Grande Muralha Verde Africana, bem como o acompanhamento da aplicação das decisões saídas da 11ª Cimeira estão igualmente inscritos na agenda dos trabalhos do Conselho Executivo.
Os ministros dos Negócios Estrangeiros da UA discutirão relatórios anuais dos órgãos da organização (Parlamento Panafricano, Tribunal Africano dos Direitos Humanos e dos Povos, Comissão Africana dos Direitos Humanos e dos Povos, e Conselho Económico, Social e Cultural).
Durante esta sessão, o Comité Executivo procederá à eleição dos membros do Conselho Consultivo sobre a Corrupção.
As conferências ministeriais organizadas entre duas Cimeiras serão avaliadas pelos progressos feitos com os assuntos específicos que elas foram encarregues de tratar.
Trata-se das questões relativas à juventude, ao desporto, bem como à gestão dos recursos naturais do continente, aos refugiados e deslocados, e ao impacto da crise financeira na vida económica e social em África.
Entre os debates mais esperados figura a questão das fontes alternativas de financiamento dos programas da organização panafricana, bem como as questões financeiras ligadas ao orçamento da Comissão da UA e dos outros órgãos e as contribuições dos Estados membros.
Os ministros dos Negócios Estrangeiros dos países membros da UA têm dois dias para terminar os seus trabalhos, com vista a elaborar um relatório final que será submetido aos chefes de Estado e de Governo que começarão a sua conferência a 1 de Fevereiro em Addis Abeba, capitalda Etiópia.

29 Janeiro 2009 12:33:00




xhtml CSS