Congolesas denunciam violências sexuais no país

Kinshasa- RD Congo (PANA) -- Uma marcha pacífica de denúncia das violências sexuais usadas como arma de guerra na RD Congo foi organizada terça-feira em Kinshasa, sob a liderança da ministra congolesa do Género, Família e Criança Marie-Ange Lukiana.
A marcha, que partiu da Estação Central de Kinshasa, terminou no Palácio de Justiça, onde foi lida uma declaração sobre as violências sexuais e que insta o poder judicial a sancionar os seus autores.
Durante a manifestação, a ministra do Género, Família e Criança, a sua colega Jeanine Mabunda da Pasta Ministerial, parlamentares nacionais e provinciais bem como representantes de Organizações não Governamentais entregaram memorando ao representante especial do Secretário-Geral das Nações Unidas na RDC, Alan Doss.
Marie-Ange Lukiana pediu ao Parlamento para votar um orçamento para as mulheres e prometeu reactivar o Conselho Nacional da Mulher com vista a ajudar as Congolesas a assumir-se.
Após diferentes testemunhos, a ministra congolesa do Género, Família e Criança, pousou uma estela intitulada "Eu Denuncio", em lembrança da marcha e da denúncia das violências sexuais contra as mulheres.

17 Dezembro 2008 13:59:00




xhtml CSS