Congo saúda tratamento dado pelas autoridades líbias a migrantes

Tripoli, Líbia (PANA) - O ministro congolês dos Congoleses no Estrangeiro, Emmanuel Ilunga Ngoie Kasongo, declarou-se satisfeito com as condições dos centros de acolhimento de migrantes na Líbia que têm sido objeto de fortes críticas nos últimos tempos.

"A minha perceção direta dos centros de acolhimento onde se encontram vários imigrantes ilegais em Tripoli e dos serviços que lhes são prestados são completamente diferentes do que noticiam os media e é o que eu esperava do povo líbio  hospitaleiro", afirmou.  

O governante congolês falava depois de se entrevistar, quinta-feira à noite, em Tripoli, com o ministro líbio dos Negócios Estrangeiros, Mohamed Siala.

"Regresso com informações diferentes, contrárias ao que eu ouvi no passado e estou consternado por essas informações falsas e volto para o meu país para explicar a verdade", disse.

Segundo ele, o problema da imigração ilegal não diz respeito apenas à Líbia em particular, mas também aos países de origem, de trânsito e destino juntos.

"A Líbia para os africanos significa segurança e tranquilidade e é a Suíça para eles. Esses problemas são uma invenção de indivíduos hostis, visando minar a segurança, o  bem-estar e prosperidade" das populações, acrescentou, lembrando esteve também em Marrocos onde examinou a questão.

O ministro congolês convidou os Líbios a combater "todas essas tentativas" e a ser fortes nesta fase, enfatizando o apoio do Congo aos irmãos líbios para promover a cooperação conjunta e assegurar o crescimento e o desenvolvimento em África.

Sobre a sua visita aos centros de acolhimento em Trípoli, ele afirmou que as as informações divulgadas pelos media, em particular o canal televisivo norte-americano CNN "são  completamente contrários à realidade, e isso inscreve-se no quadro do ataque contra a Líbia".

-0- PANA BY/DIM/IZ 06jan2018

06 Janeiro 2018 22:12:23


xhtml CSS