Congo honra memória do sargento senegalês Malamine Camara

Brazzaville, Congo (PANA) – O chefe de Estado congolês, Denis Sassou Nguesso, presidiu, domingo, em Brazzaville, a uma cerimónia de homenagem ao sargento senegalês Malamine Camara, companheiro do explorador Pierre Savorgnan de Brazza, na presença do Presidente senegalês, Macky Sall.

Chegado a Brazzaville no quadro da cimeira da Comissão Clima da Bacia do Congo e do Fundo Azul para a Bacia do Congo, o Presidente Macky Sall cumpriu, com o seu homólogo congolês, um dever de memória, o de prestar homenagem ao sargento Malamine, fiel companheiro do explorador franco-italiano Pierre Savorgnan de Brazza.

A cerimónia realizou-se no Memorial Pierre Savorgnan de Brazza, na presença também dos chefes de Estado de São Tomé e Príncipe, da República Centroafricana e do rei Auguste Nguempio.  O objetivo era de reconhecer os méritos deste atirador senegalês.

O Presidente senegalês agradeceu ao seu homólogo do Congo, Denis Sassou Nguesso, por ter organizado esta cerimónia de homenagem ao seu compatriota.

Por seu turno, o embaixador de França no Congo, Bernard Cochery, entregou aos Presidentes congolês e senegalês os documentos que contêm os tratados assinados em Mbé, pequena localidade situada a mais de 100 quilómetros a norte de Brazzaville, em 1880, entre o rei Makoko e De Brazaa.

Em reconhecimento dos esforços envidados pelo sargento Malamine no processo que conduziu à criação de Brazzaville, o presidente da Câmara Municipal de Brazzaville, Christian Roger Okemba, elevou-o, a título póstumo, ao grau de "cidadão de honra de Brazzaville".

A bandeira senegalesa foi erguida ao lado das de França, da Argélia, de Itália, do Gabão e do Congo.

-0- PANA MB/JSG/FK/IZ 30abril2018

30 Abril 2018 15:39:15


xhtml CSS