Congo envia tropas a Darfur

Brazzaville- Congo (PANA) -- O Congo vai enviar tropas para a força híbrida de manutenção da paz das Nações Unidas e da União Africana a ser desdobrada em Darfur, conturbada região do oeste do Sudão, anunciou o chefe de Estado, Denis Sassou Nguesso.
"O Governo congolês decidiu reforçar a sua presença em Darfur.
Além dos observadores que se encontram já no local, uma companhia das Forças Armadas Congolesas estará à disposição da força híbrida das Nações Unidas a ser enviada brevemente", afirmou terça-feira o Presidente congolês numa declaração transmitida pela radiotelevisão na véspera do 47º aniversário da independência do Congo, a 15 de Agosto.
"Essa é para nós uma ocasião suplementar para assumir as nossas responsabilidades históricas a favor de África e da comunidade internacional", disse Sassou Nguesso, sem precisar o número de militares que serão enviados a Darfur.
A crise de Darfur fez desde 2003 milhares de mortos, deslocados internos e refugiados que fugiram para o Tchad e a República Centro Africana, países vizinhos do Sudão.
O ex-ministro congolês dos Negócios Estrangeiros, Rodolphe Adada, foi nomeado recentemente representante especial das Nações Unidas e da União Africana para Darfur.
O Congo, país em situação de pós-conflito, dispõe de tropas na vizinha República Centro Africana, onde participam numa operação de manutenção da paz.
Recentemente, o Governo congolês recusou enviar uma outra missão de manutenção da paz à Somália, país do Corno da África devastado há anos por uma guerra civil que torna o país quase ingovernável.

15 Agosto 2007 15:15:00




xhtml CSS