Concertos de Cesária Évora com lotações esgotadas em Paris

Praia- Cabo Verde (PANA) -- Os três concertos em Paris constantes do programa da digressão que a cantora cabo-verdiana Cesária Évora iniciou este sábado em Franca, estão completamente esgotados, soube-se este fim-de-semana de fonte próxima da produtora da artista.
Esta nova digressão da chamada "Diva dos pés descalços" ao país onde começou o seu reconhecimento internacional, inicia-se com três concertos nos dias 08, 09 e 10 de Marco, no Théatre de la Ville, na capital francesa, sala onde já actuou e que deu um grande impulso a sua carreira.
"A partir do Théatre de la Ville em Dezembro de 1992, dois meses depois do 'Miss Perfumado', percebi que aquilo iria resultar: na sala havia poucos cabo-verdianos, mas os franceses que tinham vindo de propósito pela Cesária", recordou o produtor José da Silva.
Esta sala terá sido a prova de fogo de Cesária, que tinha então 51 anos, perante o público francês, para meses depois entrar sem medo no mítico Olímpia, para a sua consagração, em dois concertos esgotados.
A estreia de Cize - como é também tratada pelos amigos -, em grandes casas de espectáculos em Paris foi em Outubro de 1988, no New Morning, onde celebrou a saída de "A diva dos pés descalços", principalmente com a comunidade cabo-verdiana.
Em Franca conheceu o circuito dos bares e restaurantes depois das grandes salas, e é dos países onde mais vende discos, sendo "Miss Perfumado", de Outubro de 1992, o que teve melhor saída, com mais de 300 mil exemplares vendidos.
Com um novo álbum na calha para sair no final do ano, Cesária Évora roda ainda o último registo, "São Vicente di Longem Maro de 2001, que em Franca já vendeu mais 200 mil cópias, tendo-lhe sido atribuído um Disco de Ouro.
Depois de Paris, Cesária Évora e os seus acompanhantes seguem pelo país, com paragens em Vaulx-en-Velin, Dijon, Montceau- les-Mines, Mulhouse, Estrasburgo, Ajaccio e Tremblay, fazendo um intervalo a 27 deste mês para um concerto em Ponta Delgada, nos Açores.
Segundo Paulo Mendes, presidente da Associação de Imigrantes dos Países de Língua Oficial Portuguesa, que promove o concerto a ter lugar no próximo dia 27 naquela cidade açoriana, a iniciativa, integrada no plano de actividades da associação, recentemente criada, enquadra-se na estratégia de integração dos emigrantes dos PALOP a trabalharem nas ilhas dos Açores.
De recordar também que, na semana passada, durante três dias e em três espectáculos, Césaria Évora encantou o público que assistiu ao Festival de Hong Kong.
Segundo a crítica, mais uma vez a "Diva dos pés descalços" cantou e deixou "sôdade" (saudade, em língua cabo-verdiana).

08 Março 2003 12:25:00


xhtml CSS