Comores lançam arborização contra mudanças climáticas

Moroni- Comores (PANA) -- O Vice-Presidente da União das Comores, Idi Nadhoim, lançou sábado uma campanha de plantação de 254 mil 64 árvores, em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), constatou a PANA em Moroni, a capital comoriana.
"A desarborização é uma catástrofe", lembrou Nadhoim, que está encarregue do Ministério da Agricultura e Ambiente no seio da União, antes de plantar a primeira árvore, para lançar oficialmente a operação de arborização.
Esta campanha nacional de arborização vai consistir na plantação de 166 mil árvores florestais e 86 mil 64 outras de frutas.
Para o efeito, os Comoriamos, foram chamados a não se limitar a plantar estas árvores e abandoná-las.
"Nós devemos também proteger estas árvores", declarou Nadhoim, à semelhança do representante-residente do PNUD nas Comores, Ibrahim Djibo, para quem "o essencial não é plantar árvores, mas será ainda preciso saber cuidar delas".
Este último insistiu no papel da árvore na regulação do clima, apelando aos Comorianos para passar à ação na luta contra as mudanças climáticas.
Com base em 500 hectares de floresta perdidos anualmente, os iniciadores desta campanha de arborização das Comores visam 250 hectares de plantação.
Para o representante local do PNUD que solicitou a vigilância e a mobilização de todos na luta contra a arborização, está-se ainda longe de controlar este fenómeno.

16 Maio 2010 17:15:00


xhtml CSS