Comité das Nações Unidas no Sudão para supervisionar referendo

Cartum, Sudão (PANA) – Os membros do painel do Secretário-Geral das Nações Unidas encarregues de supervisionar o referendo para a autodeterminação no Sudão Sul chegaram a Cartum para uma visita crucial nas vésperas do escrutínio.

O comité de três membros composto por Benjamin Mkapa, antigo Presidente da Tanzânia,  António Monteiro, ex-ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, e Bhojraj Pokharel, antigo presidente da Comissão Eleitoral do Nepal, vai percorrer o país para supervisionar as eleições, a contagem e a compilação dos resultados, segundo um comunicado.

No comunicado, o comité indica que o painel de três membros vai igualmente reunir-se com os atores principais, incluindo os altos responsáveis do Governo do Sudão, do Governo do Sudão Sul, a Comissão para o Referendo no Sudão, os grupos de observadores locais e internacionais e o corpo diplomático.

« Estamos nas vésperas dum evento histórico para o povo do Sudão Sul. Este voto é o auge dos acordos de paz globais que puseram termo a uma guerra civil que provocou várias aflições e custou a vida a milhares de pessoas », afirmou Benjamin Mkapa, presidente do comité, à sua chegada a Cartum quarta-feira.

« Exortamos todos os eleitores inscritos para o referendo a votar para se assegurar de que a vontade popular seja exprimida. Esperamos que o voto seja pacífico e ordenado e apelamos aos eleitores para a paciência se as filas forem longas ou em caso de problemas logísticos », afirmou.

O voto começa a 9 de Janeiro e deverá continuar até 15 de Janeiro. Ele vai decorrer tanto no norte como no sul do Sudão e em oito outros países com forte colónia de cidadãos na diáspora, nomeadamente na Austrália, no Canadá , no Egipto, na Etiópia, no Quénia, no Uganda, no Reino Unido e nos Estados Unidos.

« O comité vai levar a cabo uma mediação em nome do Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, para aumentar a credibilidade do processo de referendo organizado pelo Sudão e  encorajar as partes e as autoridades a resolver qualquer diferendo ou problemas sérios que surgir. É  a quarta visita ao país desde Outubro », prossegue o comunicado.

O comité tem como tarefa controlar os processos dos dois referendos - um sobre o estatuto do  Sudão Sul e outro sobre o estatuto da região de Abyei.

Ban Ki-moon instaurou o comité após o pedido formulado pelas partes signatárias dos acordos de paz globais do Sudão para uma estrutura de controlo das Nações Unidas para aumentar a credibilidade dos referendos e facilitar a aceitação dos resultados pelas populações do Sudão e pela comunidade internacional.

-0- PANA MO/MA/ASA/TBM/MAR/TON 06Jan2010

06 january 2011 13:22:51




xhtml CSS