Comissão da UA laureada de Prémio da FAO

Nairobi, Quénia (PANA) - A Comissão da União Africana (CUA) figura entre as laureadas do Prémio da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) pelos seus esforços com vista a reduzir a fome e sensibilizar sobre os problemas enfrentados pelos sistemas alimentares mundiais, anunciou a FAO.

Os outros laureados são o Ministério tailandês da Agricultura e Cooperativas, o National Geographic Magazine e o Fórum Rural Mundial, uma organização sem fins lucrativos.

Os beneficiários, que vão receber oficialmente os seus prémios em novembro durante as festividades do 70º aniversário da FAO, foram designados durante a Conferência dos Governadores da FAO em Roma, na Itália.

A CUA receberá o Prémio Jacques Diouf da FAO para o seu Programa de Desenvolvimento da Agricultura Africana (PDDAA), que mobilizou recursos para relançar a agricultura duradoura, a segurança alimentar e a nutrição no continente africano.

O PDDAA permitiu criar as condições para o compromisso assumido pela 23ª Cimeira da UA em Malabo (Guiné Equatorial) para erradicar a fome em África até 2025.

Batizado em nome do precedente diretor-geral da FAO, o diplomata senegalês Jacques Diouf, o prémio recompensa as pessoas ou as instituições que prestaram contribuição significativa para a melhoria da segurança alimentar no mundo.

A CUA partilha o prémio com o Fórum Rural Mundial, uma rede mundial de organizações rurais e pesquisadores, recompensado pelo apoio ao diálogo entre as comunidades rurais e pela sua política de advocacia a favor das famílias dos agricultores.

A National Geographic será felicitada pela sua série inovadora "Futuro da Alimentação", uma exploração profunda da diversidade dos sistemas e das opções para alimentar uma população mundial crescente de maneira duradoura.

O Prémio Edouard Saouma 2014-2015 foi concedido ao Ministério tailandês da Agricultura e Cooperativa por ter sido a ponta de lança da colaboração regional no Grande Mékong para lutar contra a mandioca rosa Mealybug destruidora das culturas.

O prémio é concedido todos os dois anos a instituições que instauraram com eficácia particular um projeto financiado pelo Programa de Cooperação Técnica da FAO (TCP).

Quatro funcionários da FAO serão igualmente distinguidos pelo seu trabalho no terreno para a promoção da agricultura duradoura, a ereção de coletividades rurais elásticas e a melhoria da segurança alimentar e da  nutrição.

-0- PANA DJ/SEG/ASA/JSG/MAR/TON 10junho2015

10 Junho 2015 14:44:55


xhtml CSS