Coletivo de oposição denuncia repressão de estudantes manifestantes na Mauritânia

Nouakchott, Mauritânia (PANA) -  O Fórum Nacional para a Democracia e Unidade (FNDU),  denuncia os maus tratos infligidos aos estudantes manifestantes e a recusa das autoridades de satisfazer “as suas reivindicações legítimas”, indica uma declaração publicada domingo pela mesma estrutura.

A declaração do FNDU, um coletivo da oposição mauritana que inclui partidos políticos,  organizações da sociedade civil, centrais sindicais e personalidades independentes, evoca os casos de estudantes detidos em secreto denunciando «detenções, raptos, atos de violência e atrocidades que causaram várias lesões».

Estes factos vvem alastrando-se com "diversas formas de sequestro" que visam jovens cuja «  única culpa é terem participado numa manifestação pacífica ».

Os estudantes protestam contra a redução drástica da idade dos indivíduos beneficiários do direito à bolsa que passou de 25 para 22 anos de idade.

Esta medida vem « agravar condições de vida já precárias » e priva numerosos estudantes, no interior e no exterior, duma fonte mínima de receitas, segundo o movimento de prostestos estudantis.

Ao analisar estes acontecimentos, o FNDU afirma que os mesmos ilustram  «a indiferença do regime no poder face às preocupações dos contestatários e da juventude em geral ».

O coletivo da oposição insta as autoridades a "criarem condições favoráveis à educação, à formação e ao acesso ao emprego", condenando ao mesmo tempo "a repressão e a violência" como modo de gestão da questão dos estudantes.

-0- PANA SAS/TBM/IBA/FK/DD 12março2018

12 Março 2018 13:02:05


xhtml CSS