Cimeira do espaço solidário para desenvolvimento

Ouagadougou- Burkina Faso (PANA) -- A X cimeira da Francofonia, prevista para sexta-feira e sábado em Ouagadougou, sob o lema "A Francofonia, um espaço solidário para um desenvolvimento sustentável", será a quarta do género a decorrer em terra africana.
A conferência dos chefes de Estado e de governo dos países que têm em comum o francês como língua oficial reúne todos os dois anos, desde 1986, chefes de Estado ou de governo dos países membros da Organização Internacional da Francofonia (OIF).
Instância suprema da Francofonia, a cimeira define as grandes orientações políticas da Francofonia e confirma as grandes linhas da cooperação para os próximos anos, de modo a assegurar o seu esplendor no mundo e a satisfazer os seus objectivos.
Por ocasião deste quarto encontro em solo africano, após Dakar (Senegal, Maio de 1989), Grande Baía (Maurícias, Outubro de 1993) e Cotonou (Benin, Dezembro de 1995), é a vez da capital do Burkina Faso inscrever o seu nome na história desta grande família.
Uma declaração e um Quadro Estratégico Decenal (2005-2014) deverão ser adoptados durante este encontro, que vai estatuir igualmente sobre o pedido de adesão de sete novos países (observadores: Arménia, Áustria, República Checa, Geórgia, Hungria, Andorra e Grécia) e a mudança de estatuto de dois países membros (Albânia, Macedónia).
A cimeira é presidida pelo chefe de Estado ou de governo do país anfitrião até à reunião seguinte dos chefes de Estado.
Elege todos os quatro anos o secretariado-geral da Francofonia, dirigido desde a cimeira de Beirute, em Outubro de 2002, pelo ex- presidente do Senegal, Abdou Diouf.
Desde a primeira cimeira, decorrida em 1986 em Versalhes (França) até a de Hanoi (Vietname), em 1997, as instâncias da Francofonia preparam o advento da dimensão política da Francofonia, reafirmado durante a Cimeira de Moncton (Canadá) em 1999 e de Beirute (Líbano), em 2002.

25 Novembro 2004 15:58:00




xhtml CSS